Sabe com é depois das férias, voltar ao ritmo de dormir não tão tarde, parece um processo demorado, seguidos de vários cafés durante o dia e noites de sonos perdidos, encontrados lá pelas seis da manhã. Se apontamos o fato que aqui amanhece as 4 e meia, despertando as cigarras felizes a cantar, vemos que sou uma pessoa um pouco perturbada.
OK, esclarecidos os pontos acima, venho por meio desta expressar que minhas teorias, na maioria das vezes formuladas entre a alvorada e as cigarras, não são baseadas em pesquisa alguma, e são como os planos perfeitos do Cebolinha.
Então, a cultura japonesa é super visual. A teoria que liga kanjis, mangas, e videogame ainda está sendo assada na minha cabeça. Enquanto isso…